Translate

sábado, 20 de junho de 2015

A4 NUM 0092 DRESS CONTINUAÇÃO

Para se tornar um/a modelista é necessário muita prática, observar bem os detalhes da peça escolhida para ser desenvolvida como qualquer outra peça no dia a dia. É sempre necessária uma observação detalhada do modelo que se deseja interpretar, para que você esteja seguro de quais são os efeitos,recorte sugeridos desta peça. É a partir dessa decisão que você irá definir quais as adaptações a serem introduzidas nos moldes básicos.

https://www.facebook.com/pages/ModelistA/422942631074981?ref=hl

sexta-feira, 19 de junho de 2015

A4 NUM 0092 DRESS

Para se tornar um/a modelista é necessário muita prática, observar bem os detalhes da peça escolhida para ser desenvolvida como qualquer outra  peça no dia a dia. É sempre necessária uma observação detalhada do modelo que se deseja interpretar, para que você esteja seguro de quais são os efeitos,recorte sugeridos desta peça. É a partir dessa decisão que você irá definir quais as adaptações a serem introduzidas nos moldes básicos.

https://www.facebook.com/pages/ModelistA/422942631074981?ref=hl

A4 NUM 0090 DRESS CONT.

Com o fim dos anos de guerra e do racionamento de tecidos, a mulher dos anos 50 se tornou mais feminina e glamourosa, de acordo com a moda lançada pelo "New Look", de Christian Dior, em 1947. Metros e metros de tecido eram gastos para confeccionar um vestido, bem amplo e na altura dos tornozelos. A cintura era bem marcada e os sapatos eram de saltos altos, além das luvas e outros acessórios luxuosos, como peles e jóias. .http://almanaque.folha.uol.com.br/anos50.htm

https://www.facebook.com/pages/ModelistA/422942631074981?ref=hl

A4 NUM 0091 TOP

O Colete Feminino imprime estilo em qualquer look.
O colete é a peça-chave em sobreposições e para compor looks que pedem leveza e um toque de estilo. Superversáteis eles aparecem em jeans, tricô, pele fake e em tecidos fininhos e são ideais para substituírem os casacos nas estações mais quentes.

https://www.facebook.com/pages/ModelistA/422942631074981?ref=hl

quarta-feira, 17 de junho de 2015

A4 NUM 0090 DRESS

Com o fim dos anos de guerra e do racionamento de tecidos, a mulher dos anos 50 se tornou mais feminina e glamourosa, de acordo com a moda lançada pelo "New Look", de Christian Dior, em 1947. Metros e metros de tecido eram gastos para confeccionar um vestido, bem amplo e na altura dos tornozelos. A cintura era bem marcada e os sapatos eram de saltos altos, além das luvas e outros acessórios luxuosos, como peles e jóias.
Essa silhueta extremamente feminina e jovial atravessou toda a década de 50 e se manteve como base para a maioria das criações desse período. Apesar de tudo indicar que a moda seguiria o caminho da simplicidade e praticidade, acompanhando todas as mudanças provocadas pela guerra, nunca uma tendência foi tão rapidamente aceita pelas mulheres como o "New Look" Dior, o que indica que a mulher ansiava pela volta da feminilidade, do luxo e da sofisticação. 
E foi o mesmo Christian Dior quem liderou, até a sua morte em 1957, a agitação de novas tendências que foram surgindo quase a cada estação. http://almanaque.folha.uol.com.br/anos50.htm
https://www.facebook.com/pages/ModelistA/422942631074981?ref=hl

segunda-feira, 15 de junho de 2015

A4 NUM 0089 DRESS

Existem duas explicações para o termo festa junina. A primeira explica que surgiu em função das festividades ocorrem durante o mês de junho. Outra versão diz que está festa tem origem em países católicos da Europa e, portanto, seriam em homenagem a São João. No princípio, a festa era chamada de Joanina. De acordo com historiadores, esta festividade foi trazida para o Brasil pelos portugueses, ainda durante o período colonial (época em que o Brasil foi colonizado e governado por Portugal). Nesta época, havia uma grande influência de elementos culturais portugueses, chineses, espanhóis e franceses. Da França veio a dança marcada, característica típica das danças nobres e que, no Brasil, influenciou muito as típicas quadrilhas. Já a tradição de soltar fogos de artifício veio da China, região de onde teria surgido a manipulação da pólvora para a fabricação de fogos. Da península Ibérica teria vindo a dança de fitas, muito comum em Portugal e na Espanha. http://www.suapesquisa.com/historia/china/


https://www.facebook.com/pages/ModelistA/422942631074981?ref=hl